17 janeiro, 2017

Série Signos do Amor - CANCELADA!


Hey, y’all! Tudo bem?

Fiquei bem chocada com a notícia de que a Editora Arqueiro não trará mais os livros da Mia Sheridan para o Brasil *sobbing*

O primeiro livro da série publicado pela editora foi A Voz do Arqueiro, que conta a história de Archer, um homem mudo, mas não surdo, e de Bree, uma mulher que precisa deixar seu passado para trás e muda de cidade. Ela desenvolve uma amizade com Archer. Achei tocante demais a história, até porque desde que aprendi LIBRAS na faculdade fiquei encantada com a língua e a comunidade surda.

Depois, foi a vez de O Coração do Leão, que conta a história da Evie e do Leo, mas pelo ponto de vista dela. Eles cresceram em um orfanato, se apaixonaram, mas foram separados quando um casal adotou Leo e ele foi embora para outra cidade. Em seguida, veio o livro O Leão Ferido, narrado pelo ponto de vista do Leo. E a versão dele é tão chocante quando a versão da Evie.

Por último, veio Veneno (ainda não comprei por motivos de $$, mas calma que eu chego lá!). 
Grace é uma estudante de direito de 23 anos, perfeita e que faz tudo o que os pais querem. Até ela encontrar o ator Carson, que é o oposto dela.

E AGORA NÃO VOU TER TODOS OS LIVROS DA COLEÇÃO NA MINHA ESTANTE PORQUE, SEGUNDO A EDITORA, AS HISTÓRIAS NÃO FIZERAM SUCESSO! Por fora, tô mantendo as aparências de uma booktuber sã, mas por dentro eu tô chorando copiosamente :’(

Eu só espero que alguma outra editora compre os direitos dos livros. Acho uma tremenda sacanagem quando param de publicar as séries assim, na metade. A Rocco publicou Divergente, que foi uma droga, mas geral ama. MAS E O MEU AMOR PELA SÉRIE DA MIA SHERIDAN? COMO FICA?

Não tô passando bem.

Não tô mesmo.

Sim. Eu sei que sou dramática, mas dá licença. Me deixa sofrer aqui “num cantin scuro”.

Tô sem estrutura emocional pra continuar digitando, até porque fui dominada pela raiva e tô apertando cada tecla como se elas estivessem falado mal da minha família.




Resenha Raio de Sol



Autora: Kim Holden
Editora: Planeta
Páginas: 448

Raio de Sol foi o livro escolhido pelos seguidores pra começar 2017. Todas as indicações foram com muitos elogios,  então mesmo sem querer as expectativas estavam altas.  
Até  a página 100 estava me sentindo um pouco frustrada porque até então nada de tão incrível, envolvente ou impactante havia acontecido. Mas foi exatamente na página 102 que as coisas começaram a mudar.

Viciada em café e música, Kate acabou de chegar a Minnesota para frequentar a faculdade que tanto sonhou. Após conseguir uma bolsa cobrindo todas as despesas da faculdade, com alimentação e campus incluído ela vê a chance recomeçar sua vida.
Na cidade nova, ela logo faz novos amigos, arruma um emprego e sempre encontra uma forma de despertar o melhor das pessoas.

Gus, seu melhor amigo desde a infância, é músico e no dia que ela se mudou ele caiu no mundo com sua banda que estava prestes a lançar um álbum. Mas todos os dias eles se falam por telefone ou Skype, é nele que ela encontra o apoio que precisa, é nela que ele encontra sua inspiração. A relação deles é especial, e vamos gradativamente entendendo isso e sentindo o amor que existe entre eles.

Keller também está na universidade e trabalha no café frequentado por Kate, e assim como Kate ele guarda um segredo.

E aqui termina minhas considerações sobre o enredo si, porque o que vai fazer você se envolver de forma avassaladora com essa história, com Kate, Gus, Keller e cada personagem secundário são os pequenos detalhes, cada descoberta é singular.

Kate é simpática, extrovertido, espirituosa, carismática, desencanada e otimista como poucos, não é a toa que seu apelido é raio de sol.
A narrativa é feita em primeira pessoa e alternada entre dois personagens: Kate e Keller, sendo predominantes os capítulos de Kate e sendo Gus um personagem de extrema importância nessa trama. Os  capítulos são  curtos e fluidos. 
Acredito que pra quem curte muito e entende de música, todas as referências e bandas citadas sejam relevantes.
Todos os personagens são bem construídos,  tanto os protagonistas quanto os secundários são envolventes, carismáticos, convincentes, bem caracterizados, agradáveis, divertidos.  É incrível como o simples fato dessa parte ser bem trabalhada faz todo diferencial na leitura, e colabora pra que a trama seja única.
Shelly, Clayton, Pete, Duncan são mais alguns personagens e amigos que fazem parte do dia-a-dia de Kate.
O enredo se desenvolve trazendo mistérios relacionados ao passado da protagonista, e isso é estimulante e impulsiona a leitura. A autora é sábia ao fazer esse joguinho, não deixa nada escapar, então até que ela decida o momento certo, nada é revelado. 
Essa é uma história emotiva, triste, que deixa uma mensagem que pode mudar a forma como você age diante de situações boas e ruins. Mas não é uma história melancólica, você vai derramar lágrimas sim, mas até isso acontecer você vai se divertir e aprender muito com Kate.
Trazendo no enredo temas como homofobia, bulimia, aborto, síndrome de Down, Raio de Sol é um YA que realmente me ganhou, não tem nada que o torne entediante ou cansativo com as mesmices que encontrei em outros livros do gênero, e todo mérito é por conta do brilho de nossa sábia protagonista. 
Trata-se de uma série, mas essa leitura tem começo, meio e fim, nada fica em aberto. Só fica mesmo aquela curiosidade de saber mais sobre alguns personagens secundários, e é exatamente sobre eles os próximos livros... espero que sejam lançados por aqui.


Avaliação:


A Autora: 
Kim Holden estreou na literatura em 2013, com o romance juvenil All of it, e conquistou milhares de fãs com Raio de Sol, publicado nos EUA em 2014 sob o título Bright Side. Casada e mãe de um garoto, mora em Denver, no Estado americano de Colorado, adora andar de bicicleta e é apaixonada por café gelado e música – seus livros têm influências de bandas como The Cure, Sunset Sons e Teenage Bottlerocket. A sequência de Raio de Sol, publicada em 2015 nos EUA sob o título Gus, também será editada pela Planeta no Brasil.





12 janeiro, 2017

Top 5 - Melhores Filmes de 2016



2016 foi um ano com bons filmes pra quem soube se aventurar pelo cinema feito em todo o globo. Infelizmente alguns não tiveram uma distribuição satisfatória o que deixou muita gente sem conferir, mas mesmo assim o ano teve títulos fortes e também muito intrigantes. Fiz essa lista dos meus 5 filmes favoritos do ano e já adianto que tem vários que não consegui assistir (como Cinema Novo, Fences e Eu, Daniel Blake) e que poderiam até mudar a ordem dos fatores.

5º Lugar - Elle (Idem. Paul Verhoeven, 2016)

11 janeiro, 2017

Abbi Glines em 2018?


Oi, gente! Tudo bem?

Sabe quando você é muito fã de uma autora? Fã doida? Do tipo que olha uma pessoa na rua lendo um livro daquela autora ou daquele autor que você ama e já sai fazendo amizade? Sou dessas! Aliás, faço amizades em qualquer lugar.

Amo a Abbi Glines e o mundo que ela criou em Rosemary Beach. A ideia de cada livro contar a história de um casal ou personagem é genial.


10 janeiro, 2017

Resenha Orange

Oi leitores, tudo bem?
A resenha de hoje é especial porque tem a participação da Luana, do blog Segunda Opinião já que Orange foi nossa primeira experiência com mangá.
Então fica assim: tudo que está em vermelho é de autoria da Luana, ok? E no final da resenha tem um link direto pra vocês conferirem a opinião dela na íntegra.


08 janeiro, 2017

Insta Postagem #13


Antes de mostrar como foi a semana no Instagram, quero deixar um recadinho: não deixem de conferir os posts dessa semana, tem resenha de Traços - Um Romance, tem dica de rádio internacional de música country, tem post com os 12 livros para ler em 2017, tem resenha de Talvez um Dia, e tem apresentação do novo colaborador do blog.
Agora vamos ao que interessa.

07 janeiro, 2017

Olha Eleee: Novo Colaborador


Se a gente não dá conta sozinha, nada demais pedir ajuda aos universitários certo?! 
Errado, são os amigos que nos ajudam, e mesmo com uma vida atribulada e cheia de compromissos estão entrando nessa comigo pra manter esse cantinho que tanto amo ativo.
E hoje vou apresentar pra vocês mais uma pessoa super bacana, inteligente e um crítico super fera que tá vindo pra colaborar com o blog.

06 janeiro, 2017

Resenha Talvez um Dia

"Fique calmo, coração. Por favor, fique calmo."

Autora: Colleen Hoover
Editora: Galera Record
Páginas: 368

05 janeiro, 2017

Para Ler em 2017


Gente, prometi esse post pra sábado passado, mas quem disse que consegui sentar pra fazer potagem?! Então me desculpem pelo atraso, principalmente pra quem ficou curioso e esperando a bendita lista rsrsrs.
Para 2017 resolvi deixar tudo organizado por mês, acho que isso simplificará as coisas quando as férias acabarem. 
Como minha principal meta é eliminar livros parados na estante, separei os livros para 2017 conforme a lista do meu projeto de 101 livros em 1001 dias(acho que vai virar 2000 dias #shame). 
Posso alterar essa lista? Não, não vou abrir exceções para mim rsrsrs. 
Posso ler mais livros depois de eliminar o livro do mês? Sim, posso, devo, à vontade, sem problemas.
Então minha lista ficou assim:


Leituras da Paty - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥