25 maio, 2012

Resenha: Queria que Estivesse Aqui



  Olá queridos.
  Essa é a primeira resenha que faço esse mês, fiquei bastante enrolada e ainda por cima a bendita da ressaca literária apareceu...aí já viu né, mas felizmente eu consegui, e a leitura foi feita.
  Esse é o primeiro livro resenhado em parceria com a editora Leya.




Sinopse: Para Paul, a vida se tornou uma sucessão de obstáculos.
Abandonado pela esposa, o pai acaba de sofrer um derrame, sua nova namorada está indecisa entre ele e outro homem e, além disso, Paul se vê obrigado a lidar com questões familiares antigas, coisas que adiou até agora, mas que finalmente terá de enfrentar.
Por outro lado, ele ainda conta com 3 sustentações em
sua vida: as doses no Bay State Bar, seu novo par de tênis
(que o lembra de fazer exercícios), e Stella, sua grande
amiga e companheira, que lhe dá sábios conselhos, que não o julga, e lhe dá amor incondicional.
Em Queria que estivesse aqui, Pete Nelson oferece um
romance rico em detalhes, sensível e engraçado. É, acima
de tudo, uma história sobre ter conexão com alguém,
como somos vistos e o quanto podemos aprender sobre
como tratamos os outros. Algo que pode transformar a vida de qualquer pessoa.
Um livro que fala sobre o amor que nos chega de várias formas e como esse amor nos nutre e sustenta nas diversas fases da nossa vida.

       ____________________________________________________________________


   
     Queria que Estivesse Aqui não foi um livro simples de resenhar, trata-se de um daqueles livros que desperta uma série de sentimentos na gente. E eu como uma verdadeira adoradora de cães não queria que o que senti no momento da leitura interferisse na resenha propriamente dita, eis o principal motivo da demora em resenhar. Mas enfim, vou tentar passar aqui um pouco da história.

  Trata-se de um livro calmo, pacato, tranquilo, de lembranças e situações que acontecem na vida, cheios de detalhes enriquecedores; não espere encontrar aqui uma aventura ou uma explosão de adrenalina, é uma leitura que segue sempre um mesmo ritmo.

  Pete Nelson traz como protagonista Paul, um homem divorciado que vive com sua cadela Stella de 16 anos, e é Stella a outra personagem de destaque...é com ela que Paul tem suas conversas em grande parte do livro.
  Stella  tem falas, diálogos onde expressa suas ideias, suas opiniões e questionamentos em constantes conversas com Paul, conversas essas que me fizeram rir mas também me fizeram chorar porque  na verdade, essas conversas entre Paul e Stella nada mais são do que o próprio pensamento do protagonista; tipo  como quando você conversa com seu cão e ao mesmo tempo responde por ele imaginando uma resposta que um cão poderia dar, é complicado de explicar com palavras, mas eu acredito que quem tem um animal e tem carinho por ele, e conversa, e olha nos olhos dele e fica esperando como se ele pudesse responder, vai conseguir entender.

   Paul passa por uma série de conflitos como a difícil aceitação do fim do casamento, o derrame do pai, uma vida financeira sem estabilidade, o medo de perder Tamsen (uma namorada sem compromisso que também está saindo com um homem casado), e Stella que já está muito velha.

  Tamsen  com o desenvolvimento da história vai ganhando mais espaço e importância na vida do protagonista.

  Pete Nelson nos apresenta um livro com relatos do dia-a-dia e seus problemas: familiares,amorosos e pessoais. Mas também tem muitas passagens engraçadas: os diálogos com Stella dão um show, adorei a cadelinha. Ela faz jus ao ditado que diz que "o cão é o melhor amigo do homem"; ela é a melhor amiga, confidente, sempre presente de Paul.

 Queria que Estivesse Aqui engloba vários assuntos comuns na vida de uma pessoa, é uma história de auto-conhecimento, superação, conquistas. Não deixem passar a oportunidade de fazer essa leitura.




"Homens e cães aprenderam a amar uns aos outros, de uma forma que nenhuma outra dupla de espécies diferentes foi capaz. Entre todos os outros animais do planeta, nunca houve nada parecido." pg 153



16 comentários

  1. Os olhos aqui encheram de lágrimas só com o quote.
    Deve ser lindo!! Deixou muita vontade de ler, quero logo :')

    ResponderExcluir
  2. Aiin, se envolver animais no meio eu já não leio! Se o bicho morre ou algo do tipo eu choro =/ uahea o que não acontece quando os personagens são pessoas. Eii, tenho vários marcadores e livretos pra trocar (até bottons do Circulo Secreto), caso se interesse é só mandar um email ;)
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá Paty,
    Boa dica fiquei interessada pelo enredo, gosto bastante desse gênero de livro.As mensagens passadas por ele são sempre emocionantes.
    *bye*

    loucaporromances.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Eu estou morta de vontade de ler mas sou obrigada a concordar com a Andressa na parte do choro, se ela morrer também choro ;-; Amo de paixão os animais e o amor por eles me toca bem fundo no coração. Adorei a sua resenha e fiquei morrendo de vontade de conhecer a história ;)

    ResponderExcluir
  5. Ai que lindo!
    O quote e a imagem abalam as estruturas.
    livro anotado.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Oi flor,
    Eu como uma apaixonada por cachorros, fiquei mega emocionada com esse lindo quote, claro que depois dessa resenha o livro vai para lista de desejado *-*
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Paty.
    Não conhecia o livro, mas gostei do tema.
    Lembrei do filme Naufrago, que Tom Hanks faz da bola seu melhor amigo.

    Tem meme para você lá no blog, passa lá e pega.
    Bjos, Cida

    http://www.moonlightbooks.net/2012/05/ola-recebi-selinhos-e-memes-das-minhas.html#more

    ResponderExcluir
  8. Virginia de Oliveira02/06/2012 18:25

    Sua resenha foi linda, a imagem e o trecho do livro que você escolheu também são lindas. Gosto muito de livros que abordam o dia-a-dia da vida, porque assim é muito mais simples conseguir se identificar com os personagens.

    ResponderExcluir
  9. Engraçado que eu já li várias das suas postagens, mas estava tão na correria que nem percebi que não tinha comentado... Minha falha em maio foi bem maior do que eu pensava! Me desculpe pela ausência, mais uma vez.

    Eu gosto muito desse tipo de livro, que faz a gente refletir sobre muita coisa. Não sou fã de cachorros, mas converso com gatos e entendo a relação! rs... Só não tenho um porque eu sou muito alérgica! =(

    ResponderExcluir
  10. Paty, quero ler esse livro já!
    Adorei, sou louca por cães também e os livros que nos despertam diversos sentimentos são os mais bonitos e intensos, fiquei muito interessada mesmo!!!

    Um beijão
    Lara - Magia Literária

    ResponderExcluir
  11. Ai....que livro lindo!Ainda nao li,mas parece ser excelente(superaçao,auto-conhecimento...adoro).
    Bjus
    Fabianne

    ResponderExcluir
  12. Paty,
    Livros com animais para mim são muito difíceis, me tocam bastante...
    Este livro, por mais pacato que seja parece mexer fundo com os sentimentos...
    É complicado, é preciso estar forte para ler...

    Beijos]]Chys

    ResponderExcluir
  13. Oi Paty!
    Não tenho cachorrinho, mas achei a proposta do livro super interessante, acaba sendo um monólogo interno com um diferencial que faz aflorar a sensibilidade das pessoas.
    Beijos... Elis Culceag.
    * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  14. Adorei a resenha, porém esse gênero de livro não me agrada. Tenho uma quedinha pelos romances, rsrs

    ResponderExcluir
  15. Oi Paty,
    Esse livro é bem fofo, eu li e achei leitura bem interessante,apesar de contar sobre um momento não muito bom da vida do personagem. Mas é um ótima leitura.
    Beijinhos
    Renata
    http://escutaessa.blogspot.com.br
    http://www.facebook.com/BlogEscutaEssa
    @blogescutaessa

    ResponderExcluir
  16. vou comprar... obrigada pela resenha! bjs
    Vanessa

    ResponderExcluir

Não deixe de comentar,a sua opinião é muito importante. Agradeço a sua visita.


Leituras da Paty - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥