18 junho, 2017

Quoteando Cartas entre Amigos 1 e 2

Antes que eu pudesse obter meu primeiro computador e criar meu primeiro e-mail, vivo o momento único de conhecer e fazer uso do ato encantador de dividir uma ou várias longas conversas através de muitos dias, sem nenhum uso tecnológico, esperando de forma pausada a chegada das epístolas pela da mão de um carteiro.

Quanta ansiedade e também quanto aprendizado sobre o tempo, sobre a troca de experiências, de segredos e de novidades! Tudo tão singelo, especial, principalmente pelo longo e demorado processo que a espera criou em mim.

Tenho saudades daquele tempo, eles são fortes e presentes em meus dias, sinto muito mais ainda a falta dos laços de amizade com algumas pessoas... Por onde elas andam? Será que se perderam ou se apagaram entre as folhas e canetas? Perdida também se encontra a minha marca pessoal, que tanto respondia sobre a minha personalidade... Será que é possível ressuscitar a minha caligrafia? Percebe-se por aí quantas coisas eram marcantes em nossa vida e foram ao longo dos anos deixando de ser brilho e valor diante de nossos olhos que hoje se voltam para outros rastros de luz.


Estas lembranças fazem morada em mim, por isso quando é lançado alguma publicação reunindo manuscritos de pessoas que admiro, passo a desejar aquele momento que era pessoal, seja também dividido comigo. Através dessas publicações há a oportunidade de ler sobre suas vidas nas histórias ricas de fragilidades que sentiram. Dentre tantas publicações que retratam esse assunto, escolhi dividir com vocês um pouco do muito que há nas trocas de correspondências entre Gabriel Chalita e Fábio de Melo, presente nos livros "Cartas entre Amigos - Sobre Ganhar e Perder" e "Cartas entre Amigos: Sobre Medos Contemporâneos".

Que tais emoções sejam renovadas nessa troca sublime de momentos já vividos nos diálogos que foram regidos por um tempo de esperas sem pressa.

Cartas entre Amigos: "Sobre Ganhar e Perder"


Há um desafio diuturno de não desistir da pessoa humana. Por mais dolorosas que sejam as nossas experiências. É preciso não desistir. 
Persigo a paciência como persigo a inquietação. Não quero deixar as coisas como estão. Quero mudar o mundo, sim, e para isso preciso também da paciência.  
A maldade é uma arma que permanece apontada. Há sempre uma pessoa que se dispõe a apertar o gatilho.  
A religião que praticamos só pode ser benéfica se nos fizer refletir. Caso contrário, é alienação, esquecimento da realidade.  
O passado nos ensina e é preciso estarmos atentos ao seu ensinamento; e o futuro nos desafia. 
O orgulho é um muro desnecessário. 
O corpo já não tem o mesmo viço do passado, mas só ele resguarda as memórias que nos recordam quem somos nós. 
Os mesmos que apelam para a impiedade, amanhã recriminarão a ausência de virtudes. 
É preciso tomar cuidado com a cegueira provocada pelos aplausos. 
A cada dia me convenço de que só é possível crescer à medida que saímos de nós. O encontro nos favorece a troca de experiências. 
Não é possível crescer estando distante das raízes que temos.

Cartas entre Amigos: Sobre medos Contemporâneos

O amor nos socorre do esquecimento. Retira o poder definitivo da lápide, porque sobrevive na continuidade do que plantamos. 
Temos esse poder. O poder de dar significado às pessoas que amamos. O poder de tirá-las do meio da multidão e ajudá-las fraternalmente. 
O amor é o maior de todos os artesanatos. Não amamos da noite para o dia. Amor é construção que requer empenho, assim como a trama dos teares requer demora na escolha das linhas e das cores. 
E trancafiamos em algum porão tanto a nossa essência como as lentes de amor que nos fazem compreender o outro além do sorriso ensaiado. 
O fracasso só será definitivo para aqueles que o compreendem como ponto final da obra. É melhor encará-lo como reticências... 
A origem de muitos medos está no momento em que nos reconhecemos menores que nossos sonhos e anseios. 
Agimos por impulso para que a ação não seja filha da reflexão até porque a reflexão nos impede de muitos mimos de que não queremos abrir mão. 
É na simplicidade que nos entregamos e que partimos curiosos para a contemplação. Antes e depois. 
Grandes medos só podem ser vencidos mediante o cultivo de pequenas coragens.



18 comentários

  1. eu gostei bastante! são livros que eu não tinha pensado em ler ainda, mas que tem propostas que além de me agradar vão de encontro com o que busco
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Muito muito bom seu texto, o interessante de suas palavras foi que isso me remeteu aos meus 13 anos quando eu era muito fã dos Backstreet boys e fazia amizade por cartas...
    Eu ainda escrevo cartas e olha, é possivel resgatar sua caligrafia, sempre!
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada, Helana! poxa, gostei de saber que você ainda preserva esse hábito tão prazeroso que é trocar cartas...
      e, pode deixar! iniciarei o resgate de minha caligrafia rs.. beijinhos.. ♥

      Excluir
  3. Oiii Elienae tudo bem?
    Eu fiquei encantada com o texto que escreveste menina, eu sempre gostei de certa forma de um romancezinho, e agora com essa postagem fiquei lisonjeada, em relação aos livros eu não sou muito chegada a esse tipo de leitura, mas adorei as escolhas e que souberam me emocionar.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá, Moranga, tudo certo! fico feliz que tenhas sido tocada pelo post... muito obrigada! beijinhos...

      Excluir
  4. Oi Elienae, eu conheço ambos os livros, mas não os li ainda, e não sei se virei a fazer, pois não é o tipo de leitura que quero no momento. No entanto, não tem como não se deliciar com os quotes que você escolheu.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá, Rose! há muitos outros quotes, mas, gostei de saber que esses foram bem escolhidos. obrigada! beijos!

      Excluir
  5. Olá, tudo bem?
    Adorei os quotes separados, tanto o Gabriel Chalita quanto o Fábio de Melo escrevem muito bem, todos os dois possuem livros inspiradores e bem profundos que valem a pena serem lidos. Queria aproveitar e indicar O pequeno filósofo do Gabriel Chalita, apesar de ser todo ilustrado e parecer voltado para o público infantil a história é altamente reflexiva.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ola, Anna! tudo certinho... quero te agradecer pela dica e dizer que tenho o livro "o pequeno filósofo" de Gabriel Chalita. pensarei com carinho em um post com os quotes dele também.
      realmente ambos escrevem muito bem e como já percebeu, sou mais uma das muitas admiradora dos dois.
      beijos!

      Excluir
  6. Olá, tudo bem? Que lindos quotes foram retirados. Confesso que não sou de ler muitos livros assim, contando manuscritos, mas me interessei bastante por esses. Nunca li nada do Fábio de Melo mas só vejo elogios. Dica anotada!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá, Carol! procure conhecer alguns títulos do Fábio de Melo. existem muitos maravilhosos! obrigada! beijos

      Excluir
  7. Elienae!
    Não conhecia os livros, entretanto, conheço a arte de escrever cartas, pois faço correspondência há uns 40 anos e é uma delícia.
    Adorei os quotes, bem característicos.
    Boas festas juninas!!!!
    “O que importa afinal, viver ou saber que se está vivendo?” (Clarice Lispector)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rudy! olha, mais uma que tem desfrutado dessa Arte maravilhosa de escrever cartas! parabéns! aahhh... que frase bela de minha Diva Clarice Lispector ♥
      obrigada... beijos!

      Excluir
  8. Olá! Tudo bom?
    Não conhecia os livros, parece ser incrível, gosto muito de histórias assim, e acho muito interessante as cartas, dá certo charme a narrativa.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Oii tudo bem?
    Ainda não conhecia os livros, mas logo pelo titulo já me encantei, devem ser emocionantes, amei demais os quotes <3

    Beijos
    http://nadadecontodefadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tudo certinho, Erika! sim, são emocionantes e esse livros tem um grande significado para mim...
      obrigada! beijos!

      Excluir

Não deixe de comentar,a sua opinião é muito importante. Agradeço a sua visita.


Leituras da Paty - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥