08 agosto, 2017

Resenha: Amor Verdadeiro


“Espera-se para sempre o amor verdadeiro.”
Autora: Jude Deveraux
Editora: Essência
Páginas: 464
Skoob

Se é fato a existência de um amor verdadeiro, eu não sei rsrs... Mas, para certas coisas, creio que tenho algumas certezas, (pelo menos achava rs) principalmente quando se referem a mim. Uma delas citarei porque se trata da parte literária, mais explicitamente concernente a minha falta de apreciação pelos livros de romance. Por quê? Simplesmente, porque penso que o romance ou podemos também chamar de novela, com páginas gigantescas, chegando às vezes até 500 ou mais, geralmente é focado somente no relacionamento amoroso, sendo esse o único objetivo para que a história cresça e aconteça. Para isso, todo o enredo geralmente, se resume à paixão avassaladora, ao amor à primeira vista, a exacerbada luxúria dos encontros íntimos e evidentemente, nas angustiantes descrições físicas dos homens, que são de uma perfeição física exuberante, sempre! Mas, esta certeza que havia em mim, surpreendentemente caiu por terra, uma grande parte dela, quando me foi apresentada a inspiração de Jude Deveraux, que por sinal... Você concorda que esse nome é digno de uma personagem cheia de atributos físico e apaixonante para um romance?! Eu penso que sim! rs

Bem, vamos à história de Amor Verdadeiro. No término da faculdade de arquitetura, que é a grande motivação em sua vida, Alix Madsen, a personagem principal, inicia a história vivenciando também a dor pelo fim de seu relacionamento atual. Buscando um momento para esquecer sua decepção amorosa, decide enfim aceitar um convite inusitado que se encontra no testamento da amiga de sua mãe, Addy Kingsley, que após sua partida, deixou claramente escrito o desejo de ter a presença de Alix por um ano em sua maravilhosa residência que se encontra na ilha de Nantucket, em Massachusetts, EUA. Sua estadia tem por objetivo solucionar o desaparecimento de Valentina, uma das integrantes da família Kingsley, que se deu há 200 anos, sem deixar nenhum vestígio, além de muita dor e dúvidas no coração da família que não conseguiu solucionar esse grande incógnita. O que Alix não contava, era ter que dividir a estadia com o sobrinho amado de Addy Kingsley, o famoso e conceituadíssimo arquiteto Jared Montgomery Kingsley, que por sua vez, sente-se revoltado sem entender o desejo de sua tia, e também temeroso em ver a casa, que faz parte de sua herança, sendo de certo modo ameaçada pela presença de uma forasteira, e mais, a pessoa em questão é também estudante da mesma profissão que ele exerce magnificamente, por isso, pressente que grandes aborrecimentos o aguardam!

Bem, apesar das muitas críticas negativas sobre esse romance, quero ressaltar que gostei de ter me permitido abrir mão do meu gosto, deixando-o ser sacudidos por transformações, ao conceder-me, sem julgamentos, a oportunidade de ler este livro. Nele há todos os elementos que já citei acima, mas, mesmo assim, me vi não só vivenciando mais uma metamorfose em minhas preferências, como também me tornando fã da autora, tanto, que seu nome entrou para a minha lista de autores no Skoob, e, evidentemente, irei procurar outros títulos seus para a minha lista de livros.


Mas, inicio explanando quais foram às evidências presentes na escrita que me fizeram ter outro olhar sobre esse gênero literário. Além de a leitura ser bastante fluída, diria até, totalmente viciante, me puxando como um imã e apagando a noção das horas enquanto desfrutava do avanço rápido pelas páginas, fiquei também encantada com as opções que ela inseriu no enredo, pois foram duas escolhas ótimas para a premissa. Primeiro, o mistério a ser desvendado: esse chamou minha a atenção, pois aprecio muitíssimo histórias com enigmas. A segunda escolha a arquitetura: foi maravilhosamente descrita a cada página, pois, Deveraux esbanjou suas ricas pesquisas por todos os atos, minuciosamente me fazendo entender e até sentir os lugares, o clima da estação, o ar, a natureza e totalmente a ilha onde toda a história acontece. Foi bastante nítido diante de minha imaginação, a visão sobre as construções rústicas, inovadoras, a tal ponto, que me senti confortavelmente em cada imóvel, cômodos e desejando que de fato, a fantasia me levasse a não só visitar a ilha de Nantucket, (ousadamente sugiro, para quem ainda não o fez: dê uma Gloogleada nas imagens da ilha. São apaixonantes!) como também habitar aconchegadamente nas residências suntuosas e também degustar a culinária local. E os personagens? Deveraux derramou sobre cada um, química o suficiente para que eu pudesse sentir vida, magnetismo, profundidade e grande presença, em todos eles, não só nos principais.

Enfim, como é perceptível, o livro merecidamente foi bem escolhido como um dos Best-seller do The New York Times, pois, a narrativa da autora que causou esse rebuliço total em mim, com certeza o mesmo provocou nos corações dos apreciadores do gênero, dos seus fãs e até mesmo em outros leitores, assim como eu, que tem um pouquinho de relutância em não ser deixar envolver por um romance.

Depois de tamanha comoção escrita, você deve se perguntar por que não o avaliei com quatro ou cinco estrelas. Isso se deu, porque esta leitora, ainda um tanto exigente, ansiava mais intensidade no mistério que envolve a história, mas, isso, em nada desestruturou minhas impressões iniciais, porque de fato, Deveraux me surpreendeu por seu jeito tão especial de escrever, e por isso, indico esta leitura para todos leitores que queiram experimentar o que não pertence às suas escolhas, pois acredito que devemos também voltar nosso olhar para o desconhecido e que está do lado de fora de nossa caixa de apreciações. Mesmo que ainda não nos conquiste por completo, é certo de que algo irá ficar e marcar nossa observação, pois uma nova experiência é sempre muito bem vinda, se soubermos extrair sem opinião antecipada o lado bom da vida e todas as oportunidades que estão inseridas, obviamente também, os amados livros que tanto participa de nossa existência.

Avaliação:

A Autora


Jude Deveraux nasceu em Fairdale, Kentucky, Estados Unidos, em 1947. Considerada uma das damas do romance americano, ela já escreveu mais de 60 livros com finais felizes, dos quais mais de 30 figuraram na lista dos mais vendidos do prestigiado jornal The New York Times. Depois de viver em vários estados americanos, na Inglaterra e no Egito, Jude se aquietou em Charlotte, Carolina do Norte (EUA), onde vive atualmente. A escritora também mantém uma casa de veraneio em Badolato, cidade medieval da Itália. Fonte: Amazon




20 comentários

  1. Oi, nunca li nenhum livro da autora, mas depois de tantos elogios com certeza lerei
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia o livro, mas amei muito a resenha, despertou meu interesse pelo livro e esse com certeza entrará na minha lista.

    Beijos,
    Contosderockeira.com

    ResponderExcluir
  3. Sabe que fiquei curiosa? Porque você diz que a autora relata a história de uma forma fluida e que até nos vicia, e que virou fã dela, mas mesmo assim você dá uma nota 3, ou seja, a história e que não te pegou de jeito rs rs, agora quero saber mais sobre a história, vou procurar esse livro.
    Beijokas

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia nem o livro e nem a autora, mas ele parece ser bom, só que também não kkk, dá para entender cabeça de louca? Adorei a resenha e anotei o nome dele aqui para ler depois.

    Beijos,
    Letícia do Garota Perdida nos Livros

    ResponderExcluir
  5. Oie Parabéns pelo seu site, e pelo cuidado que você tem ao fazer as resenhas completas !
    Https://blogsixblue.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Eu amei a resenha e já vou procurar pra ler. Eu curto romances, mas aqueles com conteúdo, que me fazem viajar e aprender.... recomendo todos os do Sidney Sheldon! Beijinhos... Au Revoir!

    ResponderExcluir
  7. Olá!! :)

    Eu confesso que não conhecia este livro mas não pretendo ler por não fazer muito o meu tipo de romance!

    Bem, eu acho que e uma pena não ter dado para uma nota melhor, mas pelo menos elogios não faltaram e o livro marcou-te, de certa forma.

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  8. Essa parece ser uma leitura um tanto emocionante não é mesmo? Acho que me emocionaria bastante ainda mais pelos fatos que tu expôs, mas diante de tantos elogios que tu fizeste fiquei ainda mais interessada em ler.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Oi Elienae, não conheço a autora, e apesar da resenha positiva, não fiquei tão interessada assim no livro. Uma pena que o mistério ficou devendo um pouquinho para você.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  10. Não li ainda o livro, mas nao gosto muito de historias romanticas mas esse parece ser legal

    ResponderExcluir
  11. Achei a sinopse bem apaixonante, gosto de livros assim de romance.

    Ótima dica, beijos!

    ResponderExcluir
  12. Não conhecia essa autora e nem esse livro, pela sinopse e pela sua resenha vale a pena conferir essa história. Gostei.

    ResponderExcluir
  13. Ainda não li nenhum livro da Autora mas gostei muito da resenha
    Bjs.
    http://keilyces.blogspot.com.br/?m=0

    ResponderExcluir
  14. Oie!
    Nunca tinha ouvido falar da autora ou sua obra, mas gosto muito de romance.
    Como boa apaixonada por romances e baseada no que você falou acerca da obra acredito que seria um livro que me agradaria muito.

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    É tão bom quando saímos da nossa zona de conforto e a história nos agrada, né?
    Adoro a premissa da história e todo o mistério envolvida. Fiquei curiosa para conhecer como a trama se desenvolve.
    Gostei muito da resenha e dos pontos que você ressaltou.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Ah! Vamos acreditar no amor... rs.
    Amei sua resenha, você explicou muito bem.
    Já entrou para minha lista literária.

    www.universomacherie.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tah bom, Dalliane! vamos acreditar no amor!! rs
      obrigada!

      Excluir
  17. Oi Elienae!
    Não conhecia o livro, mas fiquei bem interessada na história, ainda mais por ser o tipo que consegue me prender. A leitura parece serem intensa e, apesar dos pontos negativos citados, o livro parece ser uma leitura agradável.
    Entendo esse seu desejo por mais e isso acabar refletindo na sua avaliação final (isso tem acontecido comigo com uma frequência que até assusta). Mas pelo menos não foi um livro ruim, não é mesmo?
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi, Neyla! então, a nota ter sido de apenas três estrelas não o torna um livro ruim.
      realmente você entendeu as minhas impressões, com certeza é porque tem passado por momentos semelhantes em suas leituras.
      obrigada e beijos!

      Excluir
  18. Oi!!
    A capa não chamou a minha atenção e de cara pensei esse livro eu tenho vontade de ler, mas conforme fui lendo a resenha minha opinião foi mudando, eu daria uma chance a leitura sim.
    Beijão!

    ResponderExcluir

Não deixe de comentar,a sua opinião é muito importante. Agradeço a sua visita.


Leituras da Paty - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥