02 março, 2018

Resenha Entre Quatro Paredes

"O medo é o melhor freio de todos."
Autora: B.A.Paris
Editora: Record
Páginas: 266

Apesar da rotina intensa de trabalho e dosar as poucas horas de descanso para estar com a irmã caçula Millie, Grace ainda sonha em encontrar uma pessoa “preparada” para ser seu fiel companheiro, mesmo diante da atual etapa de sua vida... Até que em uma linda tarde no parque de Londres, um lindo cavaleiro, que outrora chamou sua atenção, se aproxima galantemente demonstrando interesse em conhecê-la.

O que parecia distante da realidade, em poucos meses o relacionamento cresce profundamente, e Jack, o gentil e amoroso pretendente, decide pedi-la em casamento e também a presenteia com uma casa maravilhosa num lugarejo de Spring Eaton, construída detalhadamente conforme todas as orientações de sua amada. 

Mas, o amor, a cumplicidade e a grande perfeição de hábitos que envolvia essa linda história, radicalmente em segundos sofrem uma misteriosa mudança após o casamento... O que causou tamanha estranheza? Ou será que tudo foi um sonho de Grace?
“Sinto um lampejo repentino de felicidade, ao qual tento me agarrar. Mas ele se vai tão depressa quanto veio.”
Intercalando entre passado e presente, Entre Quatro Paredes, aprisionou-me do início ao fim pela narrativa em primeira pessoa. Pude me sentir mais uma participante por trás de paredes esplendorosas daquele lar, vivenciando meses, horas e minutos de um cotidiano bizarro da insegura, silenciosa e tensa Grace ao lado do metódico e inteligentíssimo advogado Jack.

O enredo é instigante e fluído, mesmo com capítulos repletos de monólogos e poucos diálogos, que não perdem o ritmo por serem sintetizados, porém, só prossegui a leitura das 266 páginas por conta da revolta e frustração de não conseguir aceitar a conduta dos protagonistas e dos personagens secundários conformados com a situação. Me agarrei à esperança de que a construção da autora em algum momento trouxesse mudanças menos previsíveis para minha ansiosa expectativa. Esperei também mais presença das personagens Millie, com sua graça e inteligência e Esther, que se mostrou uma mulher muito observadora e questionadora desde o início, dando-me sempre a certeza de que haveria uma grande reviravolta a partir de sua ação.

Contudo, a despeito de uma premissa sobre um assunto bastante atual unindo-se as lacunas e pontas soltas antes do encerramento, reconheço que esse livro é um bom suspense para ser lido naqueles momentos em que buscamos uma história com densidade, porém, sem exigir muito de nosso raciocínio e tempo, então fica a dica para quem escolher adentrar os portões que guardam interrogações incrustadas nas paredes dessa misteriosa casa.


Avaliação:

A Autora


B.A. PARIS, de ascendência franco-irlandesa, nasceu em 1958 e cresceu na Inglaterra. Foi viver na França, onde trabalhou durante alguns anos num banco internacional, até se formar como professora e fundar uma escola de línguas com o marido. Behind Closed Doors é o seu primeiro romance, que teve um excelente acolhimento por parte da crítica literária e um retumbante sucesso mundial, com mais de um milhão de exemplares vendidos. A sua publicação está assegurada em mais de 35 países e teve os direitos vendidos para o cinema. B.A. Paris vive na França com o marido e as cinco filhas.





Um comentário

  1. uma premissa interessante, mas que não me atraiu pelo enredo mesmo que não é o que venho buscando nas minhas leituras

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Não deixe de comentar,a sua opinião é muito importante. Agradeço a sua visita.


Leituras da Paty - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥